A Gestão Empresarial avançada ganha cada vez mais importância na medida em que ela facilita o dia-a-dia do gestor diante da complicação e complexidade crescentes na sua área de atuação.

 

Tratar a Gestão Ambiental como parte integrante deste cenário é uma questão de enxergar o óbvio. Cada vez mais as pessoas percebem que a preservação do planeta Terra significa também a preservação da própria vida. Esta consciência coletiva obriga todos a darem sua colaboração para a saúde do nosso Planeta.


O grupo que traz resultados de mais impacto é o setor empresarial. Movidos pela exigência de seus consumidores, no início os europeus, as empresas começaram a perceber que seus clientes estavam dispostos a pagar mais por produtos ambientalmente corretos.


Esta mudança na percepção da questão ambiental obrigou o setor industrial a desenvolver e implantar sistemas de Gestão Empresarial onde os propósitos, pessoas e processos atendessem à demanda vinda de seus clientes e cumprissem a legislação ambiental vigente.
Desta forma, a prática da Gestão Ambiental introduz a variável ecológica na Gestão Empresarial, na forma de um conjunto de práticas gerenciais e operacionais.


Surge aqui o Livro de Administração, menos como receita de bolo, mais como um guia de melhores práticas.

 

Livros de Administração não existem para servir de fonte única para uma solução, mas para estimular o Gestor a espelhar sua atuação em pensamentos, aprendizados e dicas neutras que levam a uma oxigenação benéfica, quando a questão é adequação a tendências de impacto que vieram para ficar, como a questão Meio Ambiente.

 

É neste sentido que um Livro de Administração convida a embasar uma Gestão Ambiental em conceitos e práticas gerenciais que, no âmbito do Meio Ambiente, em última instância permite um ganha–ganha: a empresa ganha com a redução de custos operacionais através da diminuição do desperdício de matérias-primas e de recursos cada vez mais escassos e, portanto, dispendiosos, como água e energia; o Meio Ambiente ganha pela eliminação ou minimização de danos ambientais e pela procura por profissionais especializados em técnicas de gestão ambiental.
 

Através do Sistema de Gestão Ambiental (SGA), os empresários perceberam que uma postura ambientalmente responsável da Gestão Empresarial reflete diretamente em produtividade, satisfação das pessoas envolvidas, qualidade, competitividade e, consequentemente, em resultados econômico-financeiros.


Daí a adesão significativa à norma ISO 14.000, que define metas e critérios de desempenho da Gestão Ambiental para a Certificação Ambiental, como uma forma de verificar e divulgar quais as empresas que realmente praticam uma Gestão Ambiental efetiva.


A implantação bem sucedida de um sistema de Gestão Ambiental por uma empresa exige um forte comprometimento de sua direção com o meio ambiente. Não basta apenas anunciar que seus processos não causam danos ambientais; é preciso provar.


Para viabilizar esta tarefa recomendo a prática “Gestão Baseada em Valor”, um modelo de gestão executiva que desmembra o processo gerencial em seis fases, que apresento em seguida, já adaptado para a Gestão Ambiental:


1 - Fixação de Objetivos, arrojados e mensuráveis, na busca permanente de melhoria da qualidade do ambiente de trabalho, dos produtos e dos serviços da organização.


2 – Elaboração de uma Estratégia que formula a postura empresarial e os princípios de ação relacionados ao meio ambiente. Nesse sentido, a organização discute, define e comunica o seu comprometimento com a causa ambiental.


3 – Montagem de uma Agenda de Prioridades que formula um plano de ações para cumprir a estratégia ambiental.


4 – Capacitação dos Gestores ambientais que busca habilidade e responsabilidade de executar as prioridades ambientais, seja na dimensão técnica no sentido de insumos, processos e produtos, seja na dimensão relacional no sentido de sensibilizar os demais gestores e seus times para apoiar o engajamento em torno da questão ambiental quanto à redução de custos e aumento de lucros, através de novas práticas, processos e/ou tecnologias.


5 – Desenho da Organização que desenvolve os mecanismos de apoio necessários para dar suporte às prioridades ambientais e à atuação ambiental dos gestores.  O Objetivo e a Estratégia ambientais da organização são disseminados em todas as áreas gerenciais e operacionais, de cima para baixo e de baixo para cima. O desenho “ideal” leva à incorporação da Gestão Ambiental por todas as atividades da organização.


6 – Monitoramento que mensura o desempenho ambiental, analisa criticamente os resultados e aperfeiçoa continuamente o sistema de Gestão Ambiental, sempre explorando os recursos da Tecnologia de Informação e de Comunicação.


Segue aqui a figura do Modelo de Gestão Baseada em Valor para melhor visualização:
 

 

Gestão Baseada em Valor

 

 

A incorporação da Gestão Ambiental “inteligente” evidencia-se como um  catalisador positivo na relação da empresa com seus stakeholders:


- Colaboradores esperam que sua saúde e segurança sejam preservadas;


- Clientes compradores de produtos intermediários estão exigindo cada vez mais produtos que sejam produzidos em condições ambientais favoráveis;


- Fornecedores estão cada vez mais seletivos sob o aspecto ecológico, na hora de formar parcerias;


- A Comunidade local está cada vez mais exigente e crítica no que diz respeito a danos ambientais e à poluição provenientes de atividades empresariais;


- Investidores conscientes da responsabilidade ambiental preferem investir em empresas lucrativas sim, mas ambientalmente responsáveis.


Não gostaria de terminar esta matéria sem estender o conceito Gestão Ambiental para a “Gestão Sócio-Ambiental”. Não existe perspectiva de vida digna para a humanidade num cenário de devastação ambiental com seus efeitos como temperaturas escaldantes, escassez de recursos naturais e dois bilhões de pessoas sem pão, teto, saúde e educação.

 

É, portanto, na Gestão Empresarial, que promove o espírito empreendedor e a responsabilidade sócio-ambiental que se respalda a perspectiva quanto a um  futuro sustentável.

 

Espero ter contribuído com a idéia de um “Livro de Administração como Aliado do Gestor Sócio-Ambiental”.
 

Werner Kugelmeier


 

Fale Conosco - WK Prisma

 Tel: +55 (19) 3256-8534 / 98219 2638
    E-mail: clique

    Endereço: Rua Cândido Portinari, 258
    13088-007 Campinas – SP

 

       

                

Blog - WK Prisma 

 

 

Bem-vindo ao blog da WK PRISMA
Educação Corporativa Modular

 

Blog

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Social - WK Prisma Werner Kugelmeier FacebookWerner Kugelmeier - LinkedIn

 


© Copyright 2010, WK PRISMA®. direitos reservados
Produzido por Dinamicsite

A página solicitada não foi encontrada !

Verifique se digitou o endereço corretamente. Se esta página foi indicada por um Sistema de Busca (Google / Yahoo / MSN) este ainda não se atualizou após a remoção da página.

Faça uma Busca Interna com uma da(s) palavra(s) solicitada(s) ou avise-nos.

Obrigado !