Design Thinker – um novo cargo

As organizações querem e precisam inovar, mas muitas vezes não sabem por onde começar, como conduzir e com quem trabalhar.

Ser capaz de gerar ideias eficazes para soluções eficientes é imprescindível para o sucesso das organizações e dos profissionais no mundo empresarial para enfrentar seus desafios diários.

É nesse cenário que entra Design Thinking  que facilita a geração de ideias (criatividade) e a implementação de ideias (inovação).

A criatividade é a invenção de idéias “loucas”.

A inovação é a aplicação de idéias “loucas”.

O Design Thinking fomenta um diálogo além das fronteiras de áreas e que tem ligação direta com o sucesso do negócio.

  

 Existem cases de sucesso autoexplicativos como Havaianas, Telefônica e Itaú etc.

 

Várias das maiores universidades do mundo estão oferecendo cursos do Design Thinking para administradores; o reitor Roger Martin da Rotman School of Management da Universidade de Toronto é um entusiasta da disciplina: “Toda empresa precisa de Design Thinkers”.

O depoimento vale também para Micro, Pequenas e Médias Empresas, Prestadores de Serviços como Bancos, Empreendimentos, Instituições de Ensino, Órgãos Públicos, ONGs e escritórios de profissionais liberais.

Mas quem é o Design Thinker?

 

Existe hoje um consenso de que todos nós somos criativos, derrubando o mito que ou a pessoa nasce criativa ou nada mais pode ser feito.

 

Qualquer pessoa pode ser um Design Thinker, basta ter uma mente ativa e positivista.

 

Toda pessoa criativa não é um Design Thinker; mas todo Design Thinker é criativo.

 

O Design Thinker é treinado para ser um Design Thinker, capaz aplicar as metodologias do Design Thinking na tomada de decisão.

 

Qual é o papel do Design Thinker?

 

O Design Thinker conduz posições aparentemente opostos e orienta a materialização de ideias na busca da solução – a partir da perspectiva do cliente e/ou usuário final – imaginando soluções que sejam desejáveis e viáveis para satisfazer as necessidades - explícitas ou latentes - fator chave de sucesso no marketing moderno.

 

Para o Design Thinker o exercício de ouvir e entender o outro é um exercício indispensável para ganhar assertividade na solução.

 

Não é preciso ser designer para usar o conceito de Design Thinking. Mas um profissional familiarizado com questões do design pode contribuir muito com a empresa na hora da criatividade, inovação e mudança.

Qual é o perfil do Design Thinker ?

 

O Design Thinker possui cultura geral elevada e curiosidade acentuada – ele é um individua inquieto.

 

O Design Thinker “quebra mesmice” - ele sai do óbvio e deixa de lado conceitos tradicionais.

 

O Design Thinker tem comportamento flexível – ele rejeita preconceitos e certezas absolutas.

 

O Design Thinker tende a ser empático – ele se mostra sensível e colaborador.

 

O Design Thinker é interdisciplinar – ele aceita naturalmente restrições como praticabilidade, viabilidade e desejabilidade no processo da inovação na busca da “melhor’ solução.

 

O Design Thinker é experimentador – ele costuma aceitar a idéia de que é melhor errar mais cedo para acertar logo, em vez de deixar o erro estourar lá na frente.

 

Muito importante, o Design Thinker é predestinado para inventar Modelos de Negócio Corporativo – ele é capacitado no Canvas de Modelo de Negócios, o qual permite às organizações e à empreendedores desenhar, visualizar, experimentar, analisar, testar e promover novas oportunidades de negócio junto a clientes e investidores.

 

E mais, o Design Thinker sabe aplicar o Canvas de Modelo de Negócio Pessoal, o qual permite aos profissionais descrever e experimentar na hora de criar ou revisar seu plano de carreira.
 

Qual é o diferencial principal do Designer versus o Design Thinker?

 

O Designer cria para as pessoas; o Design Thinker cria com as pessoas; elas, em conjunto, desenvolvem e testam os protótipos; em última instância elas se tornam o dono da criação.

 

Diferente do designer, que cria o design de um objeto, o thinker desenvolve um projeto de design.

 

O designer de um produto deseja que o receptor encontre aplicabilidade com a forma daquele objeto, já o thinker participa também deste processo, porém, vai além da funcionalidade: ele é aquele que transcende o pensamento comum, e atua como facilitador de ideias, diálogos, processos, serviços e produtos com foco em resultados tangíveis e fidelização de clientes.

 

Onde alocar o Design Thinker?

 

Existem “n” opções, onde destacamos áreas como

 

  •   Gestão de Negócio

  •     Planejamento Estratégico
  •  Melhoria Contínua de práticas e processos
  •  Diagnóstico e Solução de Problemas
  •  Clima Organizacional
  •  Comunicação
  •  Treinamento
  •  Teambuilding
  •  Produtividade
  •  Gestão de Conhecimento


O Design Thinker atua apenas em corporações?

 

O Design Thinking é aplicável em empresas de qualquer porte, uma vez que é uma maneira “curinga” de abordar as questões no ambiente da gestão empresarial e uma forma de resolver problemas.

 

O que as empresas podem fazer para aproveitar melhor a criatividade de seus colaboradores na hora de gerar diferencial competitivo?

 

As empresas devem investir no potencial da metodologia do Design Thinking para obter uma nova abordagem de inovação (site da Revista Businessweek “Como cultivar os futuros líderes”)
Para criar uma cultura voltada à inovação existem Palestras, Workshops, Cursos, Jogos Corporativos e Consultorias que podem ser utilizados no dia a dia das organizações para aproveitar melhor a criatividade de seus colaboradores na hora de gerar diferencial competitivo.

O valor de implantação é alto?

 

O investimento maior é treinar o pessoal para gerar, interagir e experimentar – um investimento que gera retorno múltiplo na medida em que as pessoas exploram seu potencial criativo.
Cabe à organização criar um ambiente sem preconceitos, disposto a pensar e arriscar o inusitado.

 

Qual é o primeiro passo para começar um trabalho “certo” de Design Thinking?

 

Um bom começo é nomear um “Design Thinker” como líder de projeto “Design Thinking”, eventualmente assessorado por um consultor.

 

Essa pessoa deve buscar o máximo de informações sobre o assunto e ter um plano para implementar o método

 

O conhecimento deve ser compartilhado com os colaboradores por meio de treinamentos

 

Depois é inserir a prática como hábito de inovação da empresa.

 

O resto é apanhar – aprender – avançar...

 

Se você quer comandar a criação estratégica na sua organização, torne-se um Design Thinker – o cargo do futuro!

 

Para mais informações visite www.consultorinovacao.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Design Thinking usa as capacidades dos dois lados do cérebro: além de analisar um problema de forma racional (lado esquerdo), ele incentiva o lado intuitivo (lado direito) – é assim que se ganha inteligência da solução.


 

Fale Conosco - WK Prisma

 Tel: +55 (19) 3256-8534 / 98219 2638
    E-mail: clique

    Endereço: Rua Cândido Portinari, 258
    13088-007 Campinas – SP

 

       

                

Blog - WK Prisma 

 

 

Bem-vindo ao blog da WK PRISMA
Educação Corporativa Modular

 

Blog

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Social - WK Prisma Werner Kugelmeier FacebookWerner Kugelmeier - LinkedIn

 


© Copyright 2010, WK PRISMA®. direitos reservados
Produzido por Dinamicsite

A página solicitada não foi encontrada !

Verifique se digitou o endereço corretamente. Se esta página foi indicada por um Sistema de Busca (Google / Yahoo / MSN) este ainda não se atualizou após a remoção da página.

Faça uma Busca Interna com uma da(s) palavra(s) solicitada(s) ou avise-nos.

Obrigado !