Você quer crescer com lucro – sem perder tempo e dinheiro?

 

APLIQUE O “CANVAS” INOVADOR DO MODELO DE GESTÃO

 

Nos últimos anos, o tema inovação tem crescido muito no ambiente organizacional, como uma forma de aumentar a lucratividade das empresas. 

 

Paralelamente a isso, estamos vendo o foco da gestão empresarial ser alterado, onde gestores inovadores buscam atender as necessidades de seus stakeholders, antes de definirem que modelo de gestão irão adotar.

 

Diante desta onda, precisamos desenvolver algumas habilidades para podermos nelas surfar.

 

Estou convidando para conhecer a Inovação em Modelos de Gestão.

 

Você já sabe o que é Modelo de Gestão?

 

Por modelo de gestão entendemos o processo de transformar objetivos em resultados, através de esforços coordenados.

Uma organização que quer conquistar ou manter uma vantagem competitiva requer a combinação do desempenho em quatro pilares:
 - Pessoas qualificadas
 - Operações produtivas
 - Cliente bem sucedido
 - Finanças lucrativas

O que fazer?

 

Utilizar ferramentas de vanguarda para uma gestão inovadora.

Hoje, com quebras da mesm!ce, os gestores precisam reinventar, constantemente, seu jeito de gerenciar.

 

A capacidade de inovar sempre foi o diferencial competitivo fundamental dos gestores de sucesso. Compreender como desenvolver essa capacidade é importante para todos. Vivenciar a inovação na prática é uma experiência reveladora.

 

Os temas chaves são:

- Modelos de Gestão como metodologias para a geração de resultado.

- Design Thinking como ferramenta para gerar novas ideias, a partir das necessidades dos stakeholders.

- Canvas como ferramenta para visualizar o trabalho a ser realizado (job to be done).

 

O “CANVAS” do Modelo de Gestão sintetiza estes temas num esquema visual que permite às pessoas cocriar modelos de gestão.  

Promovendo esta nova ferramenta como inovação em gestão empresarial, vamos abordar aqui o que chamo de Modelo de Gestão CANVAS.

 

Basicamente, a sua aplicação se resume em reunir pessoas para construir uma versão de modelo de gestão “perfeita”, ou seja, ajustada à realidade do grupo.

 

Não estou falando do Canvas, como utilizado pelo suíço Alex Osterwalder ao desenvolver o Business Model Generation, que descreve o processo de criar, entregar e capturar valor para o cliente. O Modelo de Gestão descreve o processo de transformação de objetivos em resultados, através de esforços coordenados; ou seja, o Modelo de Negócio é mais voltado para facilitar a vida de empreendedores, na hora de iniciar um negócio; o Modelo de Gestão descreve a lógica de como um gestor pretende gerar resultado, no seu dia a dia.

 


O Canvas é a tela esquemática que materializa a Modelo de Gestão CANVAS, uma metodologia para gerar modelos de gestão, como :

 - Gestão executiva - como montar um Processo de Gestão Executiva para gerar resultado

 - Gestão de carreira - como despertar Atitudes Empreendedoras para agilizar a carreira

 - Gestão internacional - como desenvolver Marketing e Vendas Internacionais

 - Gestão intercultural - como aplicar Técnicas de Negociação Intercultural

 - Gestão de resultado - como utilizar o Balanced ScoreCard – BSC

 - Gestão de projeto - como montar um Processo de Gestão de Projetos

- Gestão de mudança - como lidar com mudanças organizacionais

 

O Modelo de Gestão CANVAS sintetiza e visualiza conceitos e práticas usados, nacional e internacionalmente, que levam ao sucesso, tanto em organizações líderes de Classe Mundial, como em médias e pequenas empresas nacionais.

 

Utilizando o Canvas, o Modelo de Gestão CANVAS se torna uma interface muito amigável aos usuários, que gostam cada vez mais de trabalhar com templates. 

 

O Canvas funciona como uma plataforma para modelar modelos de gestão, do mais simples (p.ex. numa área apenas, como humanas, comercial, industrial, financeiro) até ao mais sofisticado (p.ex. corporativo, multinacional/multicultural), tudo numa única página (!).

 

O Modelo de Gestão CANVAS organiza e aprofunda conhecimentos, experiências e insights dos envolvidos, num mapeamento lógico de ideias; indo além, ao incorporar o Design Thinking, ele permite agregar e brincar com novas ideias que aprimoram a visão da gestão.

 

A falta de um modelo de gestão ou o uso de modelos de gestão superados são fatores de fracasso para empresas.

 

Por outro lado, recostar-se num modelo de gestão feito, pensando em crescer com lucro de forma sustentáve, torna-se um “piloto automático”. A validade do modelo vale até que variáveis internas e/ou externos demandem um ajuste. Aqui, o Canvas também ajuda, devido à sua flexibilidade na hora de (re)colocar ideias.

 

Se a empresa não atualizar o seu modelo de gestão, mesmo enquanto as coisas (ainda) caminham bem, ela corre o risco de fazer ajustes, sob pressão (“na marra”), ou até chegar tarde demais para sustentar seu crescimento com lucro.

 

O Canvas funciona muito bem, se utilizado com ferramentas complementares, para engajar os colaboradores; por exemplo, plano de ação e plano de carreira.

 

O Canvas no Modelo de Gestão facilita alinhar objetivo e estratégia à operação, geralmente um grande desafio nas empresas.

 

O Modelo de Gestão CANVAS leva a gerar maneiras de melhorar o relacionamento com os stakeholders chaves, com uma proposição de valor voltada para agregar valores diferenciados para os mesmos, alinhados com a definição do negócio central (core business) e com a análise SWOT da empresa.

 

O Modelo de Gestão CANVAS sugere integrar (apenas) quatro pilares, comuns em qualquer gestão, a saber: Pessoas competentes – Operações inovadoras – Clientes bem sucedidos – Finanças lucrativas (o “mantra da gestão”).

 

O Canvas do Modelo de Gestão interessa tanto para gestores de PMEs (pequenas e médias empresas) como para executivos de corporações grandes e subsidiárias de multinacionais.

 

O Canvas do Modelo de Gestão possibilita descrever o modelo de gestão numa linguagem comum e visual.

 

O Canvas do Modelo de Gestão começa com uma gama infinita de conceitos, como objetivo, estratégia, prioridade, monitoramento, e termina com um consenso de conceitos que fazem mais sentido para uma determinada situação; daí o apelo gestão “perfeita”.

 

O mesmo ocorre com as práticas da gestão empresarial. O Canvas do Modelo de Gestão começa com uma “salada” de possíveis praticas, onde os envolvidos reúnem tudo o que se falava sobre metas, propostas de valor, perfil de pessoas, automatização de processos, etc.; o passo seguinte será identificar as práticas mais relevantes para a realidade da empresa.

 

O que falta?

 

Estruturar tudo num processo gerencial que reflete os passos obrigatórios de uma gestão.

 

O Modelo de Gestão CANVAS sugere reduzir e agrupar a lista de conceitos e práticas a sete passos.

 

O resultado é que, apesar de os sete passos não serem novos individualmente, a maneira integrada com que os analisar foi inovadora.

 

O Modelo de Gestão CANVAS apresenta de uma forma técnica, mas leve e com muitos exemplos, o conteúdo da construção do Modelo de Gestão CANVAS, facilitado pelo layout do CANVAS, onde constam os conceitos e as práticas dos passos da gestão empresarial. 

 

Quais são os sete passo da gestão?
 

O Modelo de Gestão CANVAS desdobra a gestão em sete blocos, começando com os conceitos dos mesmos.

 

1 – Aonde queremos chegar Fixar o Objetivo
 O que queremos

2 – Como chegar lá Elaborar a Estratégia
 Obter vantagem competitiva percebida

3 – No que focar Estabelecer as Prioridades
 Gerar impacto sobre o resultado

4 – Com quem trabalhar Desenvolver as Pessoas
 Desenvolver competências chaves

5 – Como trabalhar Desenhar a Organização
 Estruturar um ambiente que evolui

6 – Como apoiar Alocar os Recursos
 Definir a infraestrutura

7 - Como avaliar Estruturar o Monitoramento
 Gerenciar resultados, com o BSC

 


Alinhando esses passos, obtemos o processo que facilita a geração de resultados; logo, precisamos enfatizar que o processo precisa fazer com que os resultados alcancem os objetivos.

 


 

Em seguida, o Modelo de Gestão CANVAS sugere inserir as Práticas de cada passo, completando assim o modelo. 

 

 

Qual é o papel do Canvas?

 

O papel do CANVAS é descrever os 7 passos da gestão, tudo de uma maneira bem simples, com apenas um único layout.

 

Utilizar post-its no CANVAS impresso é o caminho para preencher as áreas definidas do Modelo de Gestão.

 

Fica claro que você não precisa ser o dono de uma empresa, podendo muito bem aplicar o Modelo de Gestão com CANVAS, atuando á frente de uma determinada área de atuação. O objetivo é identificar de forma simples, explícita e rápida, fraquezas ou oportunidades ainda não percebidas, para deixar de ganhar ou de ganhar mais dinheiro.

 

 

Quais são os personagens envolvidos? 

 

O Modelo de Gestão CANVAS sugere convidar uma equipe com diversidade de conhecimentos, experiências, insights dentro da empresa, para gerar mais ideias divergentes das convencionais.

Os personagens que devem ser envolvidos são:

- O líder do projeto, com ampla experiência em gestão empresarial e perfil de Intraempreendedor, o empreendedor que trabalha dentro(!) de uma organização, capaz de ousar com ideias, de inspirar pessoas e de mover mudanças para gerar soluções impactantes.

- Um Executivo senior para patrocinar o projeto.

- Para otimizar ideias e superar eventuais resistências à implantação, pessoas de diferente conhecimento, experiência, comportamento, i.e., uma equipe multidisciplinar/ multifuncional.

 - Um Consultor/Facilitador para ajudar, de forma neutra, a questionar, pensar em alternativas (“e se?”, “por que não?”).

 

Como colocar o Canvas Modelo de Gestão em uso?

 

O Canvas Modelo de Gestão recomenda imprimir o quadro Canvas em tamanho poster, pendurá-lo na parede da sala e começar a preenchê-lo, em conjunto com os envolvidos.

 

O workshop típico do Modelo de Gestão Canvas se transforma em um dia de grande impacto.

 



Quantas reuniões improdutivas são feitas em sua empresa, principalmente quando se fala de planejamento estratégico, plano operacional, apresentação de resultados?

 

Isso acontece porque boa parte das reuniões se limita a discutir; dificilmente, consegue-se falar dessas coisas apenas. É preciso visualizar cada assunto e, além disso, projetar no mapa geral da gestão, cada tópico em seu devido lugar.

 

A duração da reunião e o número de pessoas envolvidas variam, embora seja recomendável fazer reuniões concentradas e incluir profissionais de outras funções e insights, para enriquecer o debate.

 

Remédio de prateleira ou tratamento sob medida? 

 

O mundo empresarial é repleto de “remédios de prateleira” para a gestão, que costumam tratar os sintomas, mas ignorar as causas de um problema. Negligencia-se também, com frequência, problemas organizacionais que não respeitam barreiras funcionais: um problema de marketing raramente é só um problema do marketing, mas relacionado a outras áreas, como planejamento estratégico, desenvolvimento de produto, vendas. É preciso identificar a relação de causa e efeito, ou seja, a cadeia de cliente (interno) e fornecedor (p.ex., o cliente interno de vendas é o financeiro; o fornecedor é a produção).

 

Esse caráter inadequado de remédio de prateleira é minimizado pelo Modelo de Gestão Canvas, pelo fato de o Canvas ser preenchido caso a caso, por um grupo multifuncional, ultrapassando barreiras organizacionais

 

Ao incorporar o Design Thinking, o Modelo de Gestão Canvas educa para o pensar criativo, para buscar soluções a partir de pesquisas com os stakeholders.

 

Cabe ao gestor evitar que os envolvidos comecem a se apoiar demais na ferramenta, esperando que o preenchimento de campos com post-its resulte em inovação por si só. A inovação começa a partir do momento em que as pessoas levam o Canvas para sua sala, definem planos de ação e começam a executá-lo no seu dia a dia. Desperdiçar a chance de transformar objetivo em resultado, seguindo o Canvas, é proibitivo.

 

O Canvas mostra que o importante é menos desenvolver ideias, mas explorar mais do que ele é capaz para converter ideias em soluções, de fato.

 


 

Conclusão

 

O Modelo de Gestão Canvas funciona como uma excelente ferramenta para gerar nas empresas ideias novas e soluções inusitadas.

 

Porém, o gestor deve ser capaz de criar seus próprios métodos de usá-la, para gerar - ou superar – resultados esperados.

 

Deixe o Modelo de Gestão Canvas mexer com você, ancorando-se nele, sem jamais criar uma zona de conforto.

 

Lembre-se que não existem, a priori, conceitos e práticas “geniais”; eles são “geniais”, a partir do momento em que se comprovem suficientemente práticos e aplicáveis para sua gestão.

 

Se você usar a ferramenta como interface entre você e seu time, bem como praticar o método num ambiente que abra espaço para diversão, não tem erro.

 

Por que não fazer o seu “show de bola” e mostrar para a Organização como as coisas podem ser incríveis?!

 

Quer saber mais, vide no slideshare. https://www.slideshare.net/wkprisma/modelo-de-gesto-canvas

 

 


 


 

Fale Conosco - WK Prisma

 Tel: +55 (19) 3256-8534 / 98219 2638
    E-mail: clique

    Endereço: Rua Cândido Portinari, 258
    13088-007 Campinas – SP

 

       

                

Blog - WK Prisma 

 

 

Bem-vindo ao blog da WK PRISMA
Educação Corporativa Modular

 

Blog

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Social - WK Prisma Werner Kugelmeier FacebookWerner Kugelmeier - LinkedIn

 


© Copyright 2010, WK PRISMA®. direitos reservados
Produzido por Dinamicsite

A página solicitada não foi encontrada !

Verifique se digitou o endereço corretamente. Se esta página foi indicada por um Sistema de Busca (Google / Yahoo / MSN) este ainda não se atualizou após a remoção da página.

Faça uma Busca Interna com uma da(s) palavra(s) solicitada(s) ou avise-nos.

Obrigado !