A etiqueta nos negócios internacionais - um jogo de diversidade muilticultural

 

 

Negociando com a China

 

 

Aqui algumas dicas para não perder negócios, por ignorância de regras básicas:

 

 

1 - Visitar a China é como visitar o Brasil: não um país, mas um continente. Você vai descobrir as diferenças entre a capital Beijing, o polo comercial/industrial Shanghai e o ainda extremamente atrasado Interior.

 

2 - O visitante estrangeiro terá muitas vantagens em saber falar chinês: é um facilitador de negócios. Um simples Ni hao (tudo bem?) faz com que uma situação séria se torne mais descontraída.

 

3 - O cumprimento tradicional chinês é o aperto de mão, por iniciativa do anfitrião. Os chineses não costumam  abraçar e nem dar beijinhos. No primeiro encontro, é costume trocar cartões de visita. Na ocasião, deve-se recebê-lo e entregá-lo com as duas(!) mãos, demonstrando educação. É de suma importância que o seu cartão esteja escrito em inglês e, melhor ainda, se estiver escrito também em chinês.

 

4 - É importante que você planeje a sua viagem com bastante antecedência. O ideal é  enviar previamente a sua programação ou informar ao seu contato chinês quais são as suas pretensões e locais que gostaria de visitar e conhecer, tipo de negócio ou fábricas, solicitando que lhe mande uma proposta de agenda.

 

5 – Lembre-se: escolha um parceiro que tenha trânsito no governo, pois este, apesar de toda a abertura, ainda tem a última palavra antes de fechar um negócio com um parceiro estrangeiro. Outro detalhe: os chineses são pontuais, programe-se! O seu parceiro de negócio irá corresponder com dedicação, diligência e disciplina...

 

6 - Prepare-se e aceite convites para almoço ou jantar social. Independente do fato de você ir à China por motivos comerciais ou particulares, os chineses acreditam que convidar para uma refeição ajuda na construção de relações e desenvolve a amizade.

 

7 - Não se restrinja ao seu mero negócio, faça um raio-x do ambiente de negócios. Se você pretender fazer negócio com a China é preciso conhecer a sua realidade e as condições do mercado, in loco; leia bastante. Os dizeres encontrados no livro de Sun Zu  “Arte da Guerra” : “Conhece-te a ti mesmo e conhece o teu oponente” são uma metáfora que pode ser adotada para o mundo dos negócios, para  ser um vencedor.

 

8 - Tenha paciência. Os chineses têm um velho costume: passar o dia inteiro pechinchando, o que revela o talento chinês para esta arte. Para se ter uma negociação bem-sucedida, há de se ter paciência e amor pelo detalhe. Prepare-se antes de iniciar a negociação: leve um farto mostruário e a sua tabela de preços, no mínimo em inglês, com todas as descrições, cotações e capacidade de produção por período (lembre-se que os chineses querem ganhar preço na quantidade e para atender o mercado gigantesco e crescente). Realize uma pesquisa detalhada das condições do mercado, compare os preços e as variedades dos produtos.

 

9 - Nunca se esqueça: negócio na China se faz na seqüência: vender a si próprio como amigo, vender a sua empresa como referência de credibilidade e vender seu produto e/ou serviço com regularidade (não spot).

 

10 - Assim se faz da China um negócio – ganha/ganha”...
 


 

Fale Conosco - WK Prisma

 Tel: +55 (19) 3256-8534 / 98219 2638
    E-mail: clique

    Endereço: Rua Cândido Portinari, 258
    13088-007 Campinas – SP

 

       

                

Blog - WK Prisma 

 

 

Bem-vindo ao blog da WK PRISMA
Educação Corporativa Modular

 

Blog

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Social - WK Prisma Werner Kugelmeier FacebookWerner Kugelmeier - LinkedIn

 


© Copyright 2010, WK PRISMA®. direitos reservados
Produzido por Dinamicsite

A página solicitada não foi encontrada !

Verifique se digitou o endereço corretamente. Se esta página foi indicada por um Sistema de Busca (Google / Yahoo / MSN) este ainda não se atualizou após a remoção da página.

Faça uma Busca Interna com uma da(s) palavra(s) solicitada(s) ou avise-nos.

Obrigado !